sábado, 9 de julho de 2011

Recordando: Brava Gente - Enquanto a noite não chega

Enquanto a noite não chega

de Josué Guimarães

adaptação de João Emanuel Carneiro

direção de Denise Saraceni

elenco:

MÁRIO LAGO - Eleutério

ELOÍSA MAFALDA - Conceição

FLÁVIO MIGLIACCIO - Teodoro

CAIO JUNQUEIRA - Adroaldo

Numa cidadezinha abandonada, onde o coveiro Teodoro aguarda a morte de seus dois últimos habitantes, o casal de idosos Eleutério e Conceição, para deixar o lugar. Os dois estão juntos há 75 anos e vivem das lembranças do passado e da saudade de Adroaldo, o filho morto na Segunda Guerra. A capacidade de encarar a morte de uma forma bonita é o ponto central desta história, cujo clima poético conduz a um final surpreendente.

Esta história passada na década de 50 - escrita em 1979 pelo escritor e jornalista gaúcho Josué Guimarães - foi adaptada por João Emanuel Carneiro para os dias de hoje e dirigida por Denise Saraceni no estúdio da Cinédia Jacarepaguá, zona oeste do Rio) e na cidade de Ivoti, situada a 50 minutos de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

"Geralmente minhas adaptações são mais anárquicas. Nesta procurei manter a atmosfera do livro, fui muito fiel. Carreguei na emoção para mostrar como o amor conseguiu mantê-los vivos. É muito interessante como as pessoas podem se alimentar das memórias do passado", diz o roteirista João Emanuel Carneiro que, diferentemente do original de Josué Guimarães, centrou a trama em um filho só - no livro eram seis filhos - para condensar a história.

"A cada dia que faço as cenas, acho a história muito metafórica com o fim de século que estamos vivendo. Só vai sobreviver quem tiver o mínimo de sensibilidade e humanidade", destaca a diretora de núcleo Denise Saraceni, cuja equipe reproduziu no estúdio uma casa velha e abandonada, com um quintal onde uma vaca real aparece placidamente pastando em cena. Para achar a cidade ideal que refletisse o clima proposto no livro, a equipe de pesquisadores da história, após vários estudos, chegou a Ivoti através da sugestão da viúva do autor, Lídia Guimarães.

Reveja cenas do episódio:



Fonte: Teledramaturgia

2 comente!:

Amanda Miranda disse...

Adoreiiiii

bruno. disse...

Umas das coisas mais belas que já assisti na televisão brasileira. Roteiro, elenco e direção perfeitos. Sempre me recordo com muita emoção deste episódio.